“Vamos ter que introduzir suplemento” – 7 questões a fazer

Vamos ter que introduzir suplemento…

Esta é, provavelmente, a frase mais temida das mães que querem amamentar os seus bebés em exclusivo (apenas com leite materno).

E é, por isso, um dos motivos mais comuns para procurarem apoio na amamentação.

7 Questões para fazer ao seu pediatra (ou qualquer outro profissional de saúde), caso este recomende a introdução de um suplemento:

  1. O suplemento é mesmo necessário? Porquê?
  2. O que acontece se não o introduzirmos?
  3. O que está a provocar esta necessidade e como corrigir?
  4. Os benefícios de introduzir o suplemento superam os riscos?
  5. Por quanto tempo prevê que o suplemento seja necessário?
  6. Qual o plano que tem para retirar o suplemento e voltar a amamentar em exclusivo?
  7. Posso suplementar com o meu leite? Como?

Se o seu pediatra (médico de família, enfermeiro, etc.) não souber responder a qualquer uma destas questões, peça apoio de uma conselheira de aleitamento materno ou outro profissional com formação em amamentação.

3 thoughts on ““Vamos ter que introduzir suplemento” – 7 questões a fazer

  1. Ana Rita says:

    Bebe desde nascimento no percentil 5. Aos 2 meses passou para o 2 (nesta fase fazia mamadas curtas de cerca de 10 minutos). Uma semana depois já estava abaixo deste… já só mamava uns 3 minutos e largava a mama. A pediatra pediu para a ver mamar e disse que a mama estava pouco cheia e ela fazia muita força oara mamar e acabava por desistir. A minha mama nunca enche porque está constantemente a perder leite… introduzimos o suplemento. Ainda tiro o leite com bomba e dou lhe em biberao porque na mama já não pega :'(

    • Filipa dos Santos says:

      Olá Ana Rita, podemos ajudar a perceber o que se passa e a retirar o suplemento ou, caso este se verifique mesmo necessário, saber usá-lo de forma a que minimize o risco de desmame precoce do seu bebé. Envie-nos email para porto@amamenta.net para agendar consulta de amamentação. Felicidades. Filipa dos Santos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *